Presidente da UCES alerta sobre o combate à corrupção nas eleições

O presidente da União das Equipes Sociais (UCES), João Batista Pereira da Silva, disse em Campina Grande que 2010 é ano eleitoral, e as entidades da sociedade civil organizada devem estar atentas e de olhos bem abertos para o processo de escolha dos representantes.

Acentuou que não devemos esquecer de que nossa participação é fundamental, sobretudo porque temos consciência de nosso papel na formação de opinião e da necessidade de trabalharmos na conscientização da população, especialmente no que respeita à importância do seu voto?. O líder comunitário acentua o papel dos movimentos sociais de olho nas eleições.

Segundo João Batista, “constitui um dos nossos propósitos a luta pela melhoria da nossa representação política, uma vez que, através dela, podemos interferir na construção de políticas públicas que sejam traduzidas em avanços sociais e conseqüente melhoria das condições de vida do nosso povo, particularmente aquela parcela da população que sofre as conseqüências da exclusão social provocada pelo sistema político em vigor.”

Segundo João “é também é nosso propósito estimular o combate às irregularidades e à corrupção, principalmente durante o processo eleitoral que se aproxima, orientando os cidadãos a votarem de forma livre e consciente, buscando eliminar os candidatos \\’ficha suja\\’ e exigindo um mínimo de decência para aqueles que desejam ocupar cargos públicos”.

O líder comunitário acentua que “acreditamos ser extremamente necessário continuar mobilizados após o processo eleitoral e assumirmos uma postura mais fiscalizadora, cobrando resultados mais concretos e eficazes daqueles que elegemos, exigindo dos mesmos uma prestação de contas do seu mandato”.

Como estratégia para alcançar esses objetivos, a União Campinense das Equipes Sociais – UCES -se compromete a ampliar essa discussão com os demais segmentos da sociedade, promovendo encontros para ouvir e debater com seus representantes questões relacionadas às lutas sociais, visando a identificação de ações que possam ser defendidas conjuntamente e que possam, entre outros aspectos, consolidar cada vez mais o movimento comunitário campinense.

Finalmente, João Batista Pereira da Silva destaca que desta forma, “esperamos estar contribuindo para que a sociedade, principalmente aquelas pessoas menos esclarecidas, possa refletir sobre a escolha de seu representante e mostrar que pode ser muito mais exigente na hora de votar”.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *