Processo seletivo do Residencial Vila Nova da Rainha foi adiado para depois das eleições

joao_cons_habitacao

O Conselho Gestor do Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social (CGFMHIS) de Campina Grande, em reunião realizada na tarde desta quinta-feira (05/09), no auditório do IPSEM, decidiu por unanimidade que o processo de seleção para o primeiro residencial do Residencial Vila Nova da Rainha, que está sendo construído em Bodocongó, com 288 apartamentos, acontecerá somente após o processo eleitoral.

A exceção fica por conta das pessoas com deficiência ou famílias de que façam parte pessoas com deficiência. Os enquadrados nesse aspecto e que se inscreveram até 29 de agosto (cem no total) vão ser visitados com um cronograma pré-estabelecido, terão suas situações averiguadas e o conselho, em uma reunião extraordinária, a ser realizada no dia 18 de setembro, fará a aprovação da lista, da qual serão retirados os 3% que receberão apartamentos, como determina portaria do Ministério das Cidades.

A UCES, através de seu representante no Conselho aprovou a proposta e achou a medida mais do que necessária, “pois irá garantir a lisura e transparência do processo e desfazer as insinuações de que a seleção poderia ter caráter político, principalmente pelo momento que vivenciamos em todo o estado”, disse João Batista.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *